Como a realidade virtual está revolucionando os festivais de música

PixelSav Artigos, Inspiração Comments

A tecnologia de realidade virtual promete mudar para sempre a maneira como o público se relaciona com a festivais de música no mundo todo. Prova disso foi a transmissão do Mysteryland, um dos eventos mais famosos e tradicionais do gênero, realizada nos dias 27 e 28 de agosto através do YouTube e de um aplicativo para smartphones.

O Mysteryland é um popular festival de música eletrônica, realizado anualmente desde 1993. Como vários eventos na mesma linha, dura de dois a três dias e promove a arte, cultura e sustentabilidade. A edição de 2016 aconteceu em Haalermmermeer, cidade localizada nos Países Baixos, no fim de semana dos dias 27 e 28 de agosto. A line up contou com nomes como Afrojack, Diplo e Robin Schulz. Quem não conseguiu comparecer, entretanto, também teve a oportunidade de experienciar o festival – isso graças a uma transmissão em realidade virtual, realizada através do canal oficial do Mysteryland no YouTube e de um aplicativo, disponibilizado para Android e iOS. A livestream abriu um mundo de possibilidades a qualquer um que tivesse em casa um óculos VR. Quem acompanhou a livestream teve acesso a diversos shows dos dois dias de festa, além de poder visitar todas as exposições e instalações artísticas do festival diretamente da sala de casa.

A sala de estar

Falando em sala de casa, outro recurso sensacional disponibilizado pela produção do Mysteryland foi uma ação chamada The Living Room – sala de estar, em português. Na página do Facebook e no site oficial do evento, foram postados diversos vídeos em 360º. Os vídeos permitiam ao visitante conhecer diversos lugares exclusivos do local, com vistas de tirar o fôlego, incluindo uma pirâmide gigante que permite que o público tenha uma visão privilegiada dos shows apresentados, além de ser um ponto de confraternização e descanso para quem compareceu ao evento físico. Sensacional, né?

A transmissão em realidade virtual abre portas para diversos outros eventos do tipo. O recurso deve ser utilizado nas próximas edições do próprio Mysteryland, que também acontece nos Estados Unidos e no Chile. É provável que a tecnologia também chegue ao Coachella, um dos maiores festivais de música do mundo que, em 2016, também fez pequenas experiências com realidade virtual. Ao que tudo indica, transmissões em VR são o futuro dos grandes eventos do mundo todo daqui em diante.